27 de março de 2012

Fotógrafo alemão Helmut Newton ganha retrospectiva




Helmut Newton nasceu em Berlim no dia 31 de Outubro de 1920. Depois de participar, durante a segunda grande guerra no do exército australiano, em 1957 transferiu-se para Paris onde iniciou, profissionalmente, a atividade de fotógrafo.

Fotógrafo de moda e de nus femininos, colaborou com as mais importantes revistas de moda, entre as quais “VOGUE”, “ELLE”, “QUEEN”, “STERN”, “PLAYBOY”. A partir de 1981 passou a residir em Montecarlo.





Devemos reconhecer em Newton o maestro incontestável do “beauty” e de um erotismo personalíssimo.






Ele mesmo diz: “Eu sou superficial, as minhas imagens não são profundas, não sou um fotógrafo engajado, amo tudo que é artificial, belo, divertido. O bom gosto é a anti-moda, a anti-foto, a anti-mulher, o anti-erotismo! A vulgaridade é vida, diversão, desejo de reações extremas.”

O ambiente dominante nas suas fotos são as praias da moda, os halls ou quartos de grandes hotéis. O seu erotismo é a exaltação da superficialidade, levada a extremas consequências, mas mesmo assim de grande efeito plástico.



As suas modelos são exatamente o oposto das de Hamilton, delicadas e frágeis, enquanto as de Newton são frias, austeras e inquietantes.

Sob curadoria de June Newton, viúva e também musa do fotógrafo, a exposição, que abriu ao público no último sábado (24), e fica em cartaz até 17 de junho, é um tributo à cidade que rendeu ao alemão suas imagens mais icônicas. Nascido em uma família judia de Berlim, Newton teve contato com sua sexualidade desde cedo. Tais experiências viriam a influenciar fortemente seu trabalho futuro e os estudos do corpo feminino que empreendeu e que alteraram o curso da fotografia moderna. 

Fiquem com mais algumas obras desse artista que deixou sua marca na história da fotografia:





Helmut Newton
(1920-2004)

Fontes: www.terra.com.br
www.uol.com.br



By - Karina Carreira




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opine, descubra, informe-se!