9 de maio de 2012

PMs de Sergipe processam a cantora Rita Lee por danos morais

Serão 16 ações individuais e cada policial pedirá indenização de R$ 24 mil.


Dezesseis policiais militares de Sergipe decidiram processar a cantora Rita Lee por danos morais.


A informação é do advogado Plínio Karlo, que representa os PMs, que se sentiram ofendidos pela artista durante seu último show realizado no dia 29 de janeiro, na Praia da Atalaia Nova, no município da Barra dos Coqueiros (SE), região metropolitana de Aracaju.

A cantora protestou contra a ação dos PMs que realizavam a segurança do evento e chegou a xingá-los. Em uma das interrupções a cantora fez a seguinte declaração: “Seus cachorros! Coitados dos cachorros. Cafajestes! Vocês estão fazendo de propósito. Eu sou do tempo da ditadura, se pensa que eu tenho medo, p..! Venha aqui! Eu sou mulher. Mulher, queridos! Sou mãe tive três filhos, tenho uma neta, 67 anos, que que vocês vão fazer? É isso que vocês querem? Chamar a atenção? Eles querem chamar a atenção, querem cantar? É horrível! Eu tenho paranoia com esse tipo de coisa, por que isso? Por quê? Eu queria saber. Cadê? Cadê por escrito que vocês têm que fazer isso? Cavalaria aqui não, filho. De cavalo. Cavalo é um bicho delicado. Que isso? Não. Eu não vou esperar, esse show é meu, as pessoas estão esperando eu cantar. Não é a gracinha de vocês. Seus f... da p.... Agora venha aqui me prender”.
Ao final da apresentação Rita Lee foi detida por desacato e encaminhada à Delegacia, onde prestou depoimento e foi liberada em seguida. 

De acordo com o advogado, que preferiu entrar com ações individuais na justiça, cada policial irá requerer R$ 24.880 mil de indenização.

Acordo - Na semana passada, a Justiça de Sergipe enviou uma carta precatória à comarca de São Paulo para que a cantora defina, no prazo de dez dias, se irá acatar ou não o acordo proposto pelo Ministério Público Estadual. A promotoria quer que a artista preste serviços comunitários por três meses e doe o cachê, de R$ 115 mil, para o Fundo Municipal para Criança e Adolescente do município da Barra dos Coqueiros.


Fonte: g1.globo.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Opine, descubra, informe-se!